Terça-feira, 8 de Novembro de 2011

Bósnia - Portugal , análise ao nosso adversário e previsão da eliminatória

 

Mais uma vez, teremos de decidir a presença numa fase final de uma grande competição frente a uma emergente e valiosa selecção da Bósnia.

 

Á dois anos Portugal conseguiu vencer a Bósnia mas os jogos foram bem complicados, surpreendentemente mais o da Luz do que o de Zenica.

 

Desde daí muito mudou nas duas selecções, inclusive os dois seleccionadores. Na época a Bósnia era orientada por Blazevic mas a derrota nesse play-off fez com que um novo caminho começasse a ser traçado.

 

A equipa de Blazevic assentava o seu jogo num sistema mais conservador, um 3-5-2, enquanto esta Bósnia de Safet Susic aponta mais para um móvel 4-2-3-1.

 

É verdade também que Susic alterna a equipa consoante os adversários, colocando normalmente outro avançado contra selecções mais acessíveis, normalmente é Ibisevic que se junta a Dzeko no ataque. Contra Portugal, Susic não deve arriscar e o 4-2-3-1 deve ser o sistema adoptado.

 

Proponho portanto uma análise sectorial à equipa.

 

Guarda-redes

 

Analisando o que foi a fase de qualificação para este Europeu, não se encontra um claro dono da baliza. O posto tem dois candidatos, Hasagic e Begovic.

 

Hasagic é mais experiente enquanto Begovic é ainda um jovem mas que tem mostrado enorme valor no seu clube nas últimas épocas, o Stoke City.

 

Qualquer que seja a opção, ela terá qualidade. Ambos são fortíssimos no jogo aéreo não fosse Hasagic ter 1,91m e Begovic 1,96m, e apesar das suas alturas, a agilidade não é má e ambos conseguem ir ao chão facilmente.

 

Neste capítulo Ronaldo e Nani podem contar com poucas facilidades, pessoalmente prefiro Begovic, na minha óptica o mais completo dos dois.

 

 

Begovic ao serviço do seu clube

 

Defesa

 

Sector que também levanta algumas dúvidas quanto aos seus intervenientes, três habituais titulares estão indisponíveis para a 1ª mão, Papac e Pandza (castigados) e Mujdza (lesionado). Mujdza também não estará disponível para o jogo da Luz.

 

Um problema bicudo para Susic que não poderá contar com a estrutura habitual. Sendo assim o quarteto defensivo será improvisado mas isso não significa que deixe de ter qualidade.

 

O único jogador com lugar assegurado é o capitão Spahic, defesa central do Sevilha, que é bastante experiente e que tem um excelente sentido posicional.

 

 

Spahic é o dono da braçadeira de capitão

 

Nas restantes três posições existem várias possibilidades mas creio que os jogadores serão Jahic, Mravac e Salihovic.

 

Jahic, um defesa polivalente que era titular com Blazevic, no jogo de Zenica deverá actuar sobre o lado direito.

 

Ao lado de Spahic, Mravac, defesa central que não está habituado a grandes jogos e do lado esquerdo o médio Salihovic que já por inúmeras vezes jogou como lateral.

 

Todas estas condicionantes são elementos que Portugal pode e deve explorar. Sobretudo porque entendo que Portugal não deve ter as despesas do jogo em Zenica e de certa forma explorar o contra ataque com Cristiano e Nani.

 

Paira uma espécie de obrigação sobre Portugal, em que todos os jogos tem de ter as despesas do jogo e jogar com a defesa subida. Paulo Bento deve ter esse aspecto em consideração e quem sabe jogar mais na expectativa no jogo da primeira mão.

 

A defesa bósnia apresenta debilidades mas muitas das vezes essas debilidades são disfarçadas pela organização defensiva da equipa. A Bósnia é forte nesse aspecto, joga com as linhas muito próximas e para isso contribui muito a acção da dupla de médios defensivos.

 

Resta saber quem será o ponta de lança de Portugal, Postiga ou Hugo Almeida. Hélder Postiga será provavelmente a escolha mais acertada dada a pouca mobilidade e velocidade da defesa bósnia.

 

Meio campo

 

Como referia anteriormente a dupla de médios mais defensivos da Bósnia tem um excelente sentido táctico. Rahimic e Medunjanin trabalham muito bem sem bola e raramente deixam a zona central descoberta.

 

Com bola as despesas de jogo fixam-se mais em Medunjanin, que é responsável pela primeira fase de construção. O esquerdino do Maccabi recua até à zona dos centrais para ter a bola e geralmente procura depois numa fase adiantada os pés de Pjanic ou Misimovic.

 

Rahimic (CSKA Moscovo) é mais posicional e entende-se dado os seus 35 anos.

 

O trio de médios que apoiam o ponta de lança são três jogadores com boa capacidade técnica e com muita mobilidade. Tudo indica que serão Pjanic (Roma), Misimovic (Dinamo Moscovo) e Lulic (Lázio).

 

Pjanic é um médio centro mas na selecção actua normalmente sobre a direita. Devido a isso procura muito zonas interiores e juntamente com o número dez Misimovic constitui uma dupla muito perigosa que pode desmontar qualquer defesa. Lulic é mais vertical, faz uso da sua velocidade e procura muitas vezes situações 1x1.

 

Portugal deverá estar bastante concentrado pois estes três jogadores têm a capacidade de desequilibrar a qualquer momento.

 

 

Pjanic (21 anos) é um dos médios mais promissores do futebol europeu

 

Ataque

 

Quanto ao ataque não são precisas muitas apresentações, o ponta de lança é Edin Dzeko.

 

O jogador do Man. City é a estrela da equipa e um dos melhores avançados europeus da actualidade.

 

Forte fisicamente, remate mortífero e bom jogo aéreo. Apesar do seu 1,93m de altura, não é um jogador que se fica pela zona dos centrais, cai muitas vezes nas faixas laterais e vai inclusive procurar a bola em áreas entre linhas.

 

Será uma constante ameaça e por isso Pepe e companhia devem estar mais atentos do que nunca.

 

 

Dzeko é o homem golo do Man. City e também da sua selecção

 

Caso Portugal se adiante no marcador é muito provável que entre Ibisevic (Hoffenheim). Avançado com caracteristicas muito semelhantes a Dzeko e que também tem muita qualidade.

 

Em termos globais é fácil concluir que a Bósnia está mais forte que à dois anos atrás. A equipa amadureceu e em termos tácticos este sistema de Susic retira mais proveito do talento de Pjanic, Mismovic e Dzeko.

 

Portugal vai ter bastantes dificuldades e se quer estar no Europeu tem que recuperar a sua melhor versão, a que apresentou nos primeiros jogos com Paulo Bento no comando. A chave está a meu ver no meio campo,  Meireles e Moutinho terão que melhorar, caso contrário os bósnios têm mais possibilidades.

 

Outro aspecto importante da eliminatória será o jogo aéreo, especificamente as bolas paradas. A Bósnia com Dzeko, Spahic e Rahimic tem armas que podem fazer a diferença nesse capitulo e os jogos com a Islândia e Dinamarca mostraram que Portugal tem problemas. Contudo acho que Pepe pode resolvê-los.

 

Obviamente que outro factor importante da eliminatória é Cristiano. O sete da nossa selecção pode resolver a qualquer momento e a sua inspiração nestes jogos seria importante para garantir um lugar no Euro.

 

Atenção que Ronaldo pode ficar de fora da 2ª mão, caso seja admoestado na Bósnia.

 

 

Relativamente a favoritismo, que me perdoem alguns portugueses mas esta eliminatória está em aberto. Duas selecções de qualidade com duas grandes referências (Dzeko  e Ronaldo) e nessa perspectiva não vislumbro vantagem para nenhum dos lados.

 

Serão com certeza dois jogos de grande carga emocional e que nos fará roer unhas. Esperemos que no fim tanto sofrimento valha a pena...

 

Força Portugal!!

 

Previsão eliminatória 

 

Bósnia 50% - Portugal 50%

publicado por A.S às 19:21
link do post | comentar | favorito
|

.Votações

Quem irá sagrar-se campeão nacional 2013/2014?
  
pollcode.com free polls 

.arquivos

.tags

. todas as tags

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. A febre da Copa

. Villas-Boas nos Spurs, o ...

. A jornada dos grandes (16...

. As duas faces dos Citizen...

. Craques em destaque: Heun...

. Análise Mundial 2014: Gru...

. Análise Mundial 2014: Gru...

. Análise Mundial 2014: Gru...

. Análise Mundial 2014: Gru...

. Serie A: Quem desafia a J...

blogs SAPO

.subscrever feeds