Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2011

As escolhas do blog: O onze do ano 2011

 

Guarda-redes

 

Manuel Neuer (Schalke 04/ Bayern Munique/ Alemanha)

 

Após o excelente Mundial de 2010  afirmou-se como melhor guarda redes alemão, e neste ano de 2011 elevou-se definitivamente para o patamar dos melhores do mundo.

 

Conseguiu a proeza de levar o seu Schalke às meias finais da Champions, transferiu-se em seguida numa operação milionária para o Bayern e já nos bávaros conseguiu nova proeza ao permanecer 1147 minutos  sem sofrer qualquer golo.

 

Momento alto do ano: A fantástica exibição na 1ªmão das meias finais da Champions, o Schalke perdeu em Gelsenkirchen 2-0 frente ao United mas as defesas de Neuer evitaram que a sua equipa saísse goleada.

 

 

 

Defesa direito

 

Daniel Alves (Barcelona/ Brasil)

 


 

É uma peça preponderante no carrossel culé e este ano voltou a demonstrar que merece o estatuto de indiscutível no Barça. O brasileiro anotou excelentes exibições e neste momento é de forma unânime considerado  o melhor defesa direito do mundo.

 

Momento alto do ano: O golo que marcou frente ao Mallorca já nesta época, prova evidente que Daniel Alves é mais que um defesa lateral.

 

 

Defesas centrais

 

Gerard Piqué (Barcelona / Espanha)

 


O protótipo de defesa central  do futebol moderno. Piqué é o futebolista mais completo na sua posição. Forte no jogo aéreo, rápido nos duelos e com qualidade no momento de sair com a bola controlada. 2011 foi novamente um  grande ano para o espanhol, preponderante tanto no Barcelona como na selecção espanhola.

 

Momento alto do ano: Golo da vitória no El Madrigal, tento importantíssimo para a conquista da Liga por parte do Barça.

 

Nemanja Vidic (Man. United/ Sérvia)

 


 

O sérvio foi o capitão e o verdadeiro líder dos Red Devils nos últimos meses. A conquista da Premier League e a chegada à final da Champions muito se deveu às prestações de Vidic.

Sem dúvida um dos melhores centrai do mundo e que infelizmente perderá o resto da presente época devido a uma lesão no joelho.

 

Momento alto do ano: A eliminatória frente ao Chelsea na Champions, tanto em Londres como em Old Trafford, Vidic foi irrepreensível.

 

Defesa esquerdo

 

Eric Abidal (Barcelona / França)

 

O caso de superação de Abidal é um exemplo para todos. Depois de diagnosticado um tumor no fígado, não se acreditava que o francês voltasse a competir na época passada e a verdade é que o fez e conseguiu inclusive jogar a final de Wembley. Simplesmente fantástico...

Abidal voltouem grande  e conseguiu recuperar a sua boa forma, garantiu novamente o posto de lateral esquerdo dos campeões de Europa e continua a ser sem dúvida alguma um dos melhores defesas do Mundo.

 

Momento alto do ano: Erguer a "orelhuda" em Wembley, um prémio justo oferecido por Guardiola e todo o plantel catalão.

 

 

Médios

 

Xavi Hernandéz (Barcelona / Espanha)

 

 

O maestro voltou a conduzir a ópera de forma perfeita. Xavi Hernandéz é digno de um estudo cientifico, o pequeno médio catalão tem em todos os jogos uma percentagem de passes certos que faz duvidar se é mesmo humano. Impressiona como quase sempre decide bem e novamente foi peça chave nos sucessos do Barcelona.

 

Momento alto do ano: A exibição na final de Wembley, Xavi "at his best".

 

Andrés Iniesta (Barcelona/ Espanha)

 


 

Olho sempre para Iniesta como um jogador híbrido de Xavi e Messi.

 

Iniesta consegue aproximar-se de Xavi na organização e de Messi na definição e no drible, é verdadeiramente um jogador especial, este ano teve altos e baixos mas no final podemos concluir que esteve sempre presente nos momentos mais importantes.

 

Merece por isso o lugar no onze do ano.

 

Momento alto do ano: Provavelmente a assistência para  o golo de Messi frente ao Arsenal, um lance que define bem o que é Andrés Iniesta.

 

Luka Modric (Tottenham/ Croácia)

 



Injustamente o valor deste croata ainda não é reconhecido por todo o Mundo futebolístico. Provavelmente porque ainda não abandonou os Spurs, e por isso Modric mantém-se sem o estatuto que o seu talento merece.

 

As suas exibições pelo Tottenham foram brilhantes e neste ano que agora acaba foi sem dúvida o melhor médio a actuar na Premier League. Não conquistou nenhum titulo colectivo mas isso não deve esconder tudo de bom que este croata construiu nos últimos 12 meses.

 

Momento alto do ano: 

 

Avançados

 

Messi (Barcelona / Argentina)

 


 

Já não existem palavras para descrever e exprimir o futebol de Messi. Mais um ano em que o argentino provou que está acima de todos os outros e que é um dos melhores de sempre neste jogo.

 

Momento alto do ano: Escolha difícil pois houve muitos bons momentos, contudo escolho aquele que no meu entender é mais significativo, o golo no Bernabéu para a Champions. Um golo de génio no terreno do grande rival.

 

 

Cristiano Ronaldo (Real Madrid / Portugal)

 

Uma autêntica máquina.

 

Apesar de a nível colectivo apenas ter conquistado a Taça do Rei, a nível individual Cristiano voltou a calar os críticos.

Bota de Ouro pela segunda vez na sua carreira, o português marcou golos de todas as maneiras e feitios e na segunda época no Real já ninguém os quase 100 milhões de euros investidos nele.

Nota ainda para o seu importante papel no renascer da selecção nacional, sobretudo a sua exibição na Luz frente à Bósnia.

 

Momento alto do ano: O golo que deu a vitória na final da Taça do Rei, um excelente tento de cabeça que permitiu ao Real Madrid acabar com o longo jejum nessa competição.

 

 

Radamel Falcao ( FC Porto / Colômbia)

 

 

Os seus golos  na Liga Europa marcaram o ano.

 

Falcão foi um verdadeiro matador e as suas prestações no Porto permitiram-lhe catapultar para o grupo de melhores pontas de lança do Mundo.

O ano só não foi perfeito porque a transferência para o Atlético deixou algumas dúvidas.

 

Falcão não terá tomado a melhor decisão pois não deu um salto qualitativo à sua carreira contudo as suas qualidades continuam intactas e mesmo com lesões à mistura é neste momento o quinto melhor marcador do campeonato espanhol.

 

Momento alto do ano: O golo da vitória na final da Liga Europa

 

É este o onze do ano 2011 na opinião do nosso blog, a escolha não foi nada fácil pois muitos jogadores para além destes onze surgiram com possibilidade de integrar a lista. Nessa perspectiva entendemos que devíamos fazer umas menções honrosas a esses mesmos jogadores.

 

Aqui ficam:

 

Guarda redes: Van der Sar (Man. United/ Holanda), Casillas (Real Madrid/Espanha)

 

Defesas: Sergio Ramos (Real Madrid / Espanha), Marcelo (Real Madrid / Brasil), Lahm (Bayern / Alemanha), Hummels (Dortmund/ Alemanha), Evra (Man. United / França), Pepe (Real Madrid / Portugal)

 

Médios: Yaya Touré (Man.City / Costa do Marfim), Nani (Man. United), Bale (Tottenham/ País de Gales), Ozil (Real Madrid / Alemanha), Silva (Man.City/ Espanha), Schweinsteiger (Bayern/ Alemanha)

 

Avançados: Wayne Rooney (Man. United / Inglaterra), Luis Suárez (Liverpool / Uruguai), Mario Gomez (Bayern / Alemanha), Van Persie (Arsenal/Holanda), Neymar (Santos / Brasil)

publicado por A.S às 18:19
link do post | comentar | favorito
|

.Votações

Quem irá sagrar-se campeão nacional 2013/2014?
  
pollcode.com free polls 

.arquivos

.tags

. todas as tags

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. A febre da Copa

. Villas-Boas nos Spurs, o ...

. A jornada dos grandes (16...

. As duas faces dos Citizen...

. Craques em destaque: Heun...

. Análise Mundial 2014: Gru...

. Análise Mundial 2014: Gru...

. Análise Mundial 2014: Gru...

. Análise Mundial 2014: Gru...

. Serie A: Quem desafia a J...

blogs SAPO

.subscrever feeds