Quarta-feira, 30 de Abril de 2014

A febre da Copa

A febre está a começar, de quatro em quatro anos o Mundo para e o maior evento desportivo do planeta invade as nossas mentes e faz crescer a ansiedade de uma prova que se transcende para lá do fenómeno “Futebol”.

 

 

Nesta edição o palco é o Brasil, país apaixonado pelo jogo e que promete ambientes fantásticos em todas as partidas. A corrida aos bilhetes tem sido um sucesso segundo a FIFA, são já poucos os bilhetes disponíveis e com o aproximar da prova torna-se cada vez mais difícil marcar presença nas bancadas.

 

Nesta perspetiva a missão de comprar bilhetes não é uma tarefa fácil contudo não é impossível. O sonho de assistir ao vivo aos jogos do mundial ainda é real, existindo plataformas virtuais onde poderá comprar os seus bilhetes como no caso de Ticketbis Portugal, que proporciona uma excelente oportunidade de ainda seguir de perto o ambiente de alegria que se viverá por todo o país irmão.

 

Fala-se em recorde na venda de bilhetes, as primeiras horas de venda aberta ao público foram uma autêntica loucura, algumas partidas já têm lotação esgotada e na verdade os jogos de Portugal são dos mais desejados.

 

A presença do melhor jogador do mundo na nossa seleção tem obviamente influência, Cristiano Ronaldo é hoje uma autêntica imagem marca do Futebol e também do Desporto na sua globalidade. O astro português leva consigo adeptos de todas as partes do planeta e mais uma vez o fenómeno CR7 vai estar inevitavelmente presente no Brasil.

 

 

A competição aproxima-se em grande velocidade, os últimos preparativos estão a ser ultimados pela organização, faltando apenas alguns acabamentos em alguns estádios e acessos.

 

Tudo se conjuga para um dos melhores mundiais de sempre, como tal esperamos que exista uma grande onda de apoio afeta à nossa seleção, seria importante que os portugueses conseguissem marcar presença por terras brasileiras, sem dúvida um momento único para sentir as emoções de uma grande competição de seleções onde estarão presentes os melhores jogadores envolvidos e também um conjunto de adeptos provenientes de diferentes culturas que deverão privilegiar o fair-play.

 

 

Até o pontapé inicial da Copa, vão surgindo uma série de rumores sobre os possíveis convocados para as diversas seleções, por cá Paulo Bento também não se vê livre desta especulação. O caso Quaresma parece ser o mais mediático, e qualquer que seja a decisão do selecionador nacional será envolta em polémica.

 

Portugal na verdade não tem um leque de convocáveis muito alargado, sobretudo em comparação com anos como o de 2004 e 2006. Porém existem ainda posições que levantam algumas questões.

 

A começar na baliza com o terceiro guarda-redes, Eduardo ou Anthony Lopes, segue-se na defesa a questão dos laterais. Paulo Bento no Euro 2012 optou por apenas levar três, resta saber quem acompanhará João Pereira e Coentrão, Antunes e André Almeida são so melhores colocados.

 

Nos centrais não restam muitas dúvidas, Bruno Alves, Pepe, Neto e Ricardo Costa devem estar no Brasil.

 

No meio campo existem indiscutíveis como Moutinho, Meireles, Veloso e a revelação William Carvalho. Restando ainda duas a três vagas para o miolo, vagas para as quais existem inúmeros candidatos. Falamos dos campeões nacionais pelo Benfica Ruben Amorim e André Gomes, de Adrien Silva do Sporting e também de Josué e o naturalizado Fernando do FC Porto.

 

Hipóteses mais longínquas são André Martins (Sporting), Ruben Micael (Braga) e Paulo Machado (Olympiacos)

 

Quantos aos extremos parece evidente que além de Cristiano, Nani e Varela são homens de confiança de Bento. O quarto será Quaresma, uma surpresa (Rafa Silva, Mané ou Cavaleiro) ou mesmo ninguém, tudo dependerá das prioridades definidas relativamente às posições no campo.

 

 

Por fim os avançados, à partida serão três e a ter de arriscar apostaria nos nomes de Hélder Postiga, Hugo Almeida e Éder.

 

Para uma boa prestação será fundamental uma preparação profissional e tranquila, relembramos o efeito nefasto que a concentração da seleção portuguesa em Macau provocou no Mundial 2002.

 

Nesta perspetiva a Federação Portuguesa deverá garantir que as melhores condições de treino e alojamento são proporcionadas aos jogadores. Só assim será legitimo sonhar com uma participação bem sucedida e quem sabe atingir os feitos de 66 e 2006.

publicado por A.S às 13:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 8 de Dezembro de 2013

Análise Mundial 2014: Grupos A e B

Grupo A (Brasil, Croácia, México e Camarões)

 

Sorteio agradável para o Brasil, com o favoritismo do seu lado os anfitriões devem passar sem grandes dificuldades como primeiros do grupo. O grande atrativo passa pela segunda vaga de apuramento, nesta luta estão três seleções com qualidade, Croácia, México e Camarões.

 

Tendo em consideração a qualidade dos jogadores e também da sua fase de apuramento, os croatas partem à frente. Com Modric em bom plano, a equipa europeia pode chegar aos oitavos. Além do jogador do Real Madrid, a equipa agora orientada por Niko Kovac conta ainda com jogadores experientes como Pletikosa, Srna, Rakitic e Mandzukic.

 

 

As esperanças de México e Camarões são naturalmente legítimas, goleadores como Vela, Chicharrito e Eto’o podem ser decisivos para as suas seleções.


Favoritos: Brasil e Croácia


Outsider: México

 

Grupo B (Espanha, Holanda, Chile e Australia)

 

A final do Mundial 2010 irá repetir-se mas desta vez num contexto completamente diferente. Espanha e Holanda encontram-se na fase de grupos e logo no primeiro jogo, partida que naturalmente pode ser fulcral sobretudo devido à presença de uma seleção perigosa como o Chile no mesmo grupo.

 

 

Não desprezando a presença da seleção da Austrália, este parece ser uma luta a três. Os chilenos têm uma palavra a dizer e não consideraria surpresa se conseguissem passar à próxima fase.

 

Ouvindo algumas reações de jornalistas espanhóis, de Axel Torres mais concretamente, dá a sensação que a Espanha não gostou do sorteio e que também existe uma especial apreensão pela ordem dos jogos. O facto de defrontar Holanda e logo de seguida o Chile exige dos espanhóis uma concentração especial nos primeiros 180 minutos.

 

Pela história Espanha e Holanda têm de ser consideradas favoritas mas os sul-americanos vão certamente dificultar as contas.


Favoritos: Espanha e Holanda


Outsider: Chile


publicado por A.S às 15:42
link do post | comentar | favorito

.arquivos

.tags

. todas as tags

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. A febre da Copa

. Análise Mundial 2014: Gru...

blogs SAPO

.subscrever feeds